segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Movie Pass

O Movie Pass de hoje destaca E sua mãe também. Um filme mexicano que marcou época. Em parte pela sua atraente proposta, uma viagem definidora para dois jovens que se envolvem com uma mulher casada, em parte por ter sido ele um dos filmes que devolveram à América Latina o prestigio junto a critica internacional, perdido na década de 90 . E sua mãe também reúne Diego Luna e Gael Garcia Bernal, os dois principais atores do cinema mexicano atual, em grandes momentos. A fita fez bela carreira internacional. Sendo indicada a vários prêmios como o Globo de ouro e tendo participações muito positivas em festivais como Sundance.
Alfonso Cuarón realiza um filme solar, apesar de suscitar alguns dilemas e conflitos, E sua mãe também é um filme colorido, sexy, altivo e comunicativo. A fita tem a qualidade de dialogar indiscriminadamente com um público tão diverso quanto reticiente a interferências externas. É aqui que reside a maior virtude da película de Cuarón.

A seguir o trailer do filme e a minha critica:


video


Crescer é preciso!
Alfonso Cuarón realiza em E sua mãe também( Y Tu Mama También, MEX 2001) talvez o mais eloqüente e fiel retrato daquela fase em que a adolescência teima em partir. No filme dois amigos inseparáveis se aventuram em uma viagem para a praia, simbolo mor da idílica composição adolescente, e também se aventuram com uma mulher casada que vai orientar sexualmente os dois.
E sua mãe também é sexy, colorido e engraçado. Mas antes de ser isso tudo, é um filme delicado que explora com interesse genuíno todo um ritual de descobrimento e consciência. É nessa "simbólica" viagem que ambos serão confrontados com a urgência de crescer.
Road movies( filmes ambientados em viagens e deslocamentos físicos) são, por estrutura narrativa, convidativos a introspecção. Aqui não é diferente. Cuarón esgota todas as temáticas que seu plot sugere. O valor da amizade, o conceito de traição, a necessidade de amadurecer, o prazer de viver, o sexo e como todos esses elementos se combinam.

É com extrema satisfação que se percebe o vigor da história. E como Cuarón evita as soluções fáceis. O fim de seu filme é original, arrojado e plenamente fiel ao espírito dos personagens e da trajetória que eles construíram para si. E sua mãe também valoriza o cinema de autor ao mesmo tempo que se inscreve como um título de apelo popular.

Nenhum comentário:

Postar um comentário