quarta-feira, 15 de julho de 2009

Movie Pass!

No Movie Pass de hoje, destaco O homem que não estava lá. Um filme simples, quase desconhecido dos irmãos Coen,( dois gurus do cinema cult) que chamou a atenção principalmente pela altas voltagens de sarcasmo e pessimismo do relato. Estrelado por um Billy Bob Thorthon em grande forma, o filme analisa como a inércia pode ser uma força desetabilzaddora, mesmo que pensemos o contrário. Grande filme, que só alguns tiveram o privilégio de assistir. Hoje depois do Oscar em 2008, os Coens até se tornaram figuras mais populares, contudo ainda há muito de seus trabalhos que ainda não foram suficientemente contemplados.

A seguir o trailer e a minha critica do filme:


video

O câncer que corrói!

Em O homem que não estava lá ( The man who wasn´t there EUA 2001), Billy Bob Thorton vive com assombrosa propriedade um barbeiro pacato, simples e de convicções rudimentares. Que parece não alimentar grandes desejos para a sua vida. É um homem sem vontade de agir. Mas essa definição se modifica, sem alterar a percepção que temos dela.

O grande mérito da direção dos Coen é justamente esse. Mostar o quão desalentador aquilo que nos move pode ser. Como um homem simples se enveredando por conspirações assassinas e descobrindo que aquilo não lhe desperta nenhuma repugnância, muito menos uma crise de coinciência ou algo similar. O homem que não estava lá é na realidade um tratado sobre o lado bom e ruim de cada ser humano, sobre a coexistência de dualidades. Do conflito entre o ego e o super ego. É um filme propositadamente frio, analítico, quase distante. A fotografia em preto e branco, além de sugerir o clima noir pretendido pelos realizadores, funciona como catalisadora dessa atmosfera irresoluta.

O humor negro dos Coen se alinha ao tom do registro e tem na figura dura, implacável e quase sempre sombria de Billy Bob Thorthon seu elemento mais poderoso. E também mais revelador, o que aquele cara tem de tão diferente de todos nós, que só queremos viver em paz?

Nenhum comentário:

Postar um comentário